Media Training não é treinamento para falar em público

Tempo de leitura: 2 minutos

A confusão está instalada. Muita gente acha que o Media Training é um curso para aprender a falar em público. Vou usar o espaço desse post para esclarecer: a expressão ‘media training’, em inglês, significa treinamento de mídia. Neste caso, a palavra mídia se refere à imprensa. Portanto, é um treinamento de capacitação para pessoas que falam com a imprensa, mais precisamente com jornalistas que trabalham em veículos de comunicação.

Algumas das competências de comunicação pessoal estão relacionadas com falar em público, mas definitivamente o Media Training não é um curso de preparação para apresentações públicas. No programa de Media Training o participante entende como funciona um veículo de imprensa, o perfil do jornalista, os tipos de entrevista, detalhes sobre edição, formatação do discurso e especialmente como se comunicar para convencer. Para que todo esse conteúdo seja transmitido com consistência, é absolutamente necessário que o treinador seja jornalista e com prática na mídia (principalmente na tv). Só teoria não ensina e, quem ensina, precisa ter vivência para transmitir credibilidade e oferecer qualidade.

Se você quer contratar um Media Training, considere o seguinte:

– não contrate uma palestra. É o treinamento que promove a transformação e se o objetivo é investir, que seu investimento seja acertado;
– media training não é bate papo, precisa ter um roteiro de treinamento que se comprometa a aumentar o nível de desempenho do participante, especialmente quem tem medo de dar entrevistas;
– quem não conhece e pratica técnicas de treinamento não pode treinar alguém e achar que conseguirá resultados. Além do conhecimento técnico em jornalismo, o profissional tem que ser treinador com ferramentas para fazer a mudança que se espera. Quem trabalha na área de comunicação empresarial não necessariamente está habilitado a ministrar um media training;
– respeite a metodologia e o tempo de duração do treinamento. Pedir um orçamento de 2 horas para 40 executivos com teoria e prática de entrevistas é o mesmo que ler um folheto e achar que sabe tudo sobre qualquer assunto;
– para gerar mudanças, o media training deve se propor a ser um treinamento comportamental e não só técnico. Ninguém aprende com regras ditadas.

Cada vez mais a competência comunicação está sendo requerida por parte de profissionais e empresas que desejam se destacar e evitar crises. A comunicação, como todo aprendizado, é um processo que, para ter resultados, precisa do comprometimento do porta-voz.

Texto escrito pela jornalista especializada em Media Training Aurea Regina de Sá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *